Avaliação Neuropsicológica

Qual o objetivo da Avaliação Neuropsicológica?

A avaliação neuropsicológica é um procedimento que tem como objetivo avaliar o funcionamento dos processos cognitivos tais como inteligência, raciocínio, atenção, memória, emoção, personalidade, dentre outros, fazendo a relação com áreas neurológicas que possam estar comprometidas ou funcionando de maneira inadequada. Mas não para por aí. Esta avaliação  é útil para identificar quais são os tratamentos mais indicados para a reabilitação do paciente visando melhorar a qualidade de vida.

 

Como é o procedimento?

Esta avaliação não é realizada através de exames de imagem nem laboratoriais, mas baseada em testes psicológicos, na observação clínica, em entrevistas com o paciente e familiares para se ter uma compreensão mais ampla do indivíduo. Portanto, só pode ser realizada pelo profissional da Psicologia, de forma presencial, em consultório silencioso, iluminado, ventilado garantindo o controle de variáveis que possam interferir no desempenho.

A avaliação Neuropsicológica não consiste na aplicação de um teste, mas de uma bateria de testes e tarefas para avaliar as diversas funções neurológicas, colhendo dados quantitativos e qualitativos.

Não há uma quantidade de sessões exatas, mas pode levar de 7 a 10 sessões, ou um pouco mais, a depender da idade e ritmo do paciente.

Todo este procedimento culmina, ao final, na elaboração de um relatório, no qual constará os dados encontrados, respeitando as normas recomendadas pelo CRP (Conselho Regional de Psicologia). Posteriormente é realizada a devolutiva ao paciente e à família com os resultados e as recomendações de tratamento e modificação de ações que possam auxiliar no prognóstico do paciente.

 

Por quais motivos recomenda-se uma Avaliação Neuropsicológica?

Esta avaliação é recomendada sempre que a pessoa - criança, adolescente ou adulto - esteja tendo prejuízos em setores da sua vida, seja escolar, no trabalho ou em atividades do cotidiano.

 

Quem solicita esta avaliação?

Ela pode ser solicitada por um médico como auxiliar na suspeita de transtornos  do neurodesenvolvimento tais como TDAH - Transtorno do déficit de atenção com ou sem hiperatividade, transtornos de aprendizagem (dislexia, disgrafia, disortografia, discalculia), déficits de raciocínio, demências, e outros transtornos ou lesões.

Pode ser recomendada pela escola para identificar se há algo que possa estar interferindo na aprendizagem e receber orientações de como podem auxiliar este aluno.

Pode ser recomendada pelo psicopedagogo, pedagogo, fonoaudiólogo e outros profissionais como avaliação complementar e confirmação ou refutação de hipóteses diagnósticas.

Simaia Sampaio

Psicóloga - Neuropsicóloga - Psicopedagoga

CRP 03/17.000

E-mail: simaiasampaio@gmail.com